8 de julho de 2020

Estresse e alimentação

Você sabia que o estresse tem relação direta com a nossa alimentação? O que você come pode reduzir ou aumentar o nível de estresse físico e mental, além de ser responsável pelo desenvolvimento de diversas doenças. Dentre os principais indutores de estresse estão o consumo de sódio, gorduras saturadas e açúcares.

Nosso hábitos alimentares se consolidam durante a adolescência e normalmente são mantidos durante a vida adulta, por exemplo, comer um chocolate quando você está nervoso. Isso faz com que o nosso organismo entenda esse padrão alimentar como um gatilho estressante, conforme aponta artigo do Centro de Nutrição Funcional.

“O consumo de açúcar também pode ser afetado em condições estressantes. Uma análise clínica realizada com 19 mulheres mostrou que o consumo de açúcar pode estar associado a fatores compensatórios do estresse, uma vez que os indivíduos considerados mais estressados – a partir de análises de cortisol salivar – apresentaram mais dependência por alimentos açucarados.”

No entanto, existem alimentos capazes de controlar o estresse e reduzir o risco de doenças metabólicas, como é o caso do abacate, peixes e vegetais verdes escuro. O consumo de Abacate traz inúmeros benefícios para a saúde, como a diminuição do colesterol, redução de inflamações e na proteção de doenças cardiovasculares.

Dessa forma é importante perceber nossos hábitos alimentares influenciam o bom funcionamento de nosso organismo. E sempre buscar por alternativas saudáveis, mantendo assim, uma dieta equilibrada.

Fonte: O impacto do estresse nas escolhas alimentares – Centro de Nutrição Funcional

Deixe um comentário
Você também pode gostar
Amo Abacate e Abacates do Brasil lançam animação aos seus consumidores
+
Amo Abacate e Abacates do Brasil lançam animação aos seus consumidores

A Associação Abacates do Brasil produziu um novo material que foi lançado no dia 22 de dezembro nos perfis @amoabacate nas mídias sociais. Trata-se de um ...

28 de dezembro de 2020